quinta-feira, 19 de maio de 2011

Amando mais uma vez, Te ama primeiro.



Pois vede a figura pérfida de um incrédulo, covarde.
Tão covarde  que não ama, não odeia, não se alegra.

 E quando ama, não se entrega.
Pois de tão incrédulo, não confessa.
Pobre espírito! Não sabe amar.

tão efêmero é seu amor,
que sem nenhum pudor,
abandona quem o amou,
sem saber ainda amar.

E aquele   que o desejou,
chora seu pranto, sua dor,
"sem saber do abandonar."

Mas, tu objeto amado,
sem culpa e sem pecado,
deixa-o magoado,
sem nem se quer num gesto raro,
se desculpar.

Eis que tu, ser desamparado,
não vos deixeis por este asno, no amor se acabar.
pois sabeis que este caso, não será o mal bocado que tua alma irá carregar.

Pois eterna é a juventude de quem amiúde, mais uma vez se dispõe à amar.

E eis no que atento: - quem não ama em sofrimento, não sabe a arte de amar.
Procurais quem te ama e aguardas pois em chamas, todo fogo pode queimar.

* Eis aí um Ser real.


> agora segue em frente ;)

5 comentários:

  1. Lindo de mais flôr! tuas palavras são uma das que mais me conforta! Amo-te

    ResponderExcluir
  2. "Procurais quem te ama e aguardas pois em chamas, todo fogo pode queimar."

    moçaa, tocou lá no meu âmago!!!
    Ê ela mudou o bg do blog ^^
    kkk

    ai,ai eis-me aki aguardando q algo pegue fogo! xD

    ResponderExcluir
  3. Ê ela mudou o bg do blog ^^

    ei num entendi...kkkk


    Cuidado com fogo...rsrs

    ResponderExcluir