sábado, 14 de maio de 2011

Embaço.





DAS COISAS MAIS INCRÍVEIS QUE CONHEÇO,
DESCOBRIR QUE MAIS UMAS TANTAS MIL, SÃO INCRIVELMENTE DESCONHECIDAS...
HÁ NELAS COISAS OCULTAS, ONDE MUITAS QUERO NÃO SABÊ- LAS.
ACHO INCRÍVEL DESCONHECÊ-LAS.
INCRÍVEL, QUE DE TODAS AS COISAS QUE CONHEÇO, NO ESPELHO, CONHECI METADE DELAS...
E COM OS OLHOS, ESTOU A ESCAVAR A OUTRA METADE...
COMO É INCRÍVEL. ENXERGAR UNICAMENTE CADA COISA E AINDA QUE LHE FALTEM PEDAÇOS PODER VER O INTEIRO DELAS ALI, NA PERMANÊNCIA SUA EM MINHA MENTE.
QUE POR VEZES MENTE A MIM, AS COISAS QUE SÃO IMPERMANENTES...

E EIS AÍ A SUA ESSÊNCIA!

INCRÍVEL É A (A)VENTURA DA ALMA, QUE DOMINADA PELA EMBRIAGUEZ DO DESEJO, VIVE RESSACADA DO REVELAR-SE.
E POR MAIS QUE ESTEJAMOS A OLHAR, É INCRIVEL COMO NO ESPELHO DO POUCO QUE CONHEÇO, SABER QUE MUITO MAIS TEM POR LÁ.

HÁ ALGO EMBAÇADO...
EIS A DÚVIDA : devemos limpar?

É... incrivel  como tem coisas das quais não quero me livrar...
- Mas já é Tempo.
Eis a hora do NOVO desbraVar.

- No ESPELHO, permita-se!
...

PS! Por hora, há o embaço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário