quinta-feira, 30 de junho de 2011

Um porre







Naquela noite, fui dormir como um bêbado!

Os pés sujos, a boca suja, o corpo sujo.
Desorientado.
Tudo parecia pastoso, homogêneo...
Não lembro bem.
Talvez estivesse coagulando, de certo, havia coisas a boiá...
Tudo se misturou muito...
Ah! Como desejei nosso bem!
Vai ver que foi ambição de minha parte, à vontade...tanto querer, pouco oferecer.
Senti um balanço estranho.
Vontade de vomitar...
Não lembro bem.
Só sei que terminou, assim sem muito explicar, mas senti que tudo entendi.
Vomitei.
Algumas partes ainda lembro...
Depois disso, ainda refletindo sobre aquilo, levantei.
Assim.
Como se estivesse de ressaca...

Alfredo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário