sexta-feira, 25 de janeiro de 2013




Sem medida.


Andei gastando tempo...
Na palavra, no vento, no pensamento, no lamento, no alento.
Cultivei o sentimento.
No vivido e não vivido...desde então tenho padecido, desse mal que é: O momento.
O momento que não chega;
O momento que se deixa;
O momento do silêncio;
O momento do dito;
O momento do não dito;
O momento do mal-dito...
Sigo insistindo.
...Quero.
Seja verdade ou mentira, noite ou dia... Todo segundo tem sua valia.
Do começo ao fim do dia: Tente.

Um comentário:

  1. É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias, é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
    Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
    Sou António Batalha.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.

    ResponderExcluir